Iluminação Residencial: Faça Da Sua Casa Um Ambiente Acolhedor Com Essas Dicas Infalíveis

Um cantinho para chamar de seu! A iluminação residencial de cada ambiente tem como principal função nos remeter ao que tem de mais harmônico no lar.

Quem não se deixa levar por uma brisa leve entrando pela janela enquanto toma uma boa xícara de chocolate quente sob a luz serena de um abajur?

Ou talvez, com notas bem tocadas ao fundo, dar boas risadas com amigos de infância, sentindo nostalgia ao ver álbuns de sua viagem predileta no aconchego de uma sala de estar bem iluminada, com spots direcionados para os lugares certos?

O projeto de iluminação residencial, interno ou externo deve ter estilo, refletindo como um espelho a personalidade dos moradores da casa.

iluminação residencial

Iluminação Residencoal: Projeto luminotécnico sob medida

Uma das primeiras coisas a se definir para dar forma ao projeto de iluminação de ambientes, é a escolha de lâmpadas econômicas. As lâmpadas de LED para residenciais cumprem bem essa função, pois proporcionam a junção da tríade economia/alta duração/qualidade.

É muito importante também não pecar na quantidade de iluminação para cada ambiente residencial. Iluminação em excesso pode cansar os moradores, assim como luz insuficiente pode deixar um ambiente escuro e sem brilho.

Um bom projeto luminotécnico valoriza as áreas de luz natural da casa, bem como traça estratégias bem elaboradas para economizar energia elétrica.

O projeto ainda visa realçar detalhes importantes para os moradores da casa. Por exemplo, a iluminação no lugar correto pode supervalorizar uma obra de arte importante da família, bem como a beleza natural de uma planta ornamental.

Sendo assim, vale reforçar qual é o momento mais conveniente para realizar um projeto luminotécnico: Na fase da construção da casa, tendo em vista o melhor aproveitamento do profissional em relação as áreas de luz natural do ambiente residencial.

Já terminei minha casa e não fiz um projeto luminotécnico, e agora? Calma! Ainda dá tempo de trabalhar com o que já está feito. Vamos por partes:

Sala de estar

Para iluminação residencial de uma sala de estar com pontos de luz natural, com grandes janelas e porta balcão por exemplo, o ideal é aproveitar o máximo possível desse recurso natural.

Porém um toque intimista se faz necessário, aplicando focos de luz nas extremidades do cômodo. Por exemplo, spots de luz (as famosas dicroicas), podem ser instaladas nas extremidades de sancas de gesso, sendo direcionadas para os pontos que o morador quer favorecer.

Em cima da mesa de jantar, é interessante a adaptação de pendentes: está em voga e ainda torna a mesa de jantar um ambiente próprio para essa finalidade, acolhedor e intimista.

Spots bem direcionados podem realçar uma parede com textura diferente das demais, ou de cor mais forte, proporcionando realce aos detalhes.

O importante nesse caso é evitar utilizar luzes brancas por exemplo, que são recomendadas para cozinha e banheiro. A iluminação da sala de estar da residência deve primar por tornar o ambiente personalizado e aconchegante, que tenha a melhor leitura dos donos da casa, ao mesmo tempo que torna o ambiente agradável de estar, como o próprio nome já diz.

Banheiro

O ambiente em questão é utilizado para tarefas práticas do dia a dia. Portanto pede uma iluminação neutra, geralmente 4.000 K (Kelvin). As lâmpadas de Led branco azuladas são de bom-tom para essa finalidade, porém não há impedimento do uso de lâmpadas amareladas se a intenção é um ambiente mais acolhedor.

Uma boa pedida nesse caso é a combinação dos dois tons, visto que não perde a utilidade da luz branca ao mesmo tempo que proporciona o toque intimista da cor amarelada.

A iluminação central no teto do banheiro fica a gosto do morador, o importante é não deixar o ambiente cansativo com excessos de luz desnecessárias.

Cozinha

A cozinha da residencia é um ambiente de trabalho diário, e pede uma boa visibilidade no preparo de alimentos. O índice IRC indica a fidelidade das cores, e faz-se necessário nesse ambiente.

Na bancada de preparo de alimentos por exemplo, é importante a pessoa que está preparando a refeição, conseguir identificar exatamente os tons do alimento em questão.

Lâmpadas incandescentes atendem com esmero esse quesito. Pendentes também devem estar em níveis confortáveis, de no mínimo 1 metro acima do tampo da mesa, para não causar fadiga aos que estão tomando a refeição. Iluminação embutida na cozinha pode ser instalada em tetos de gesso e dão o toque especial no ambiente.

Lar doce Lar

Em suma, é importante lembrar que, no quesito “iluminação para interiores” a aposta é sempre a junção de economia e conforto, por isso é interessante investir na iluminação de LED residencial.

Para áreas externas, o objetivo vai além de iluminar o ambiente: estilizar e dar vida a fachadas e jardins da casa. Capricho é a palavra-chave nessa questão.

Independente do estilo, investir no projeto de iluminação da casa pode ser um prazer único. Seja criativo e original, aposte nas tendências veja neste post e viva um sonho, construído dentro do seu próprio ninho!